quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Diga-me o que ouves, que eu te direi quem és..

O Brasil é composto por uma mistura de sons. Cada estado tem a sua marca musical e uma maneira diferente de expressar a sua cultura. Mas, alguns destes artistas regionais conseguem um certo destaque na mídia, ficam famosos, tornam-se os verdadeiros representantes do ritmo que cantam e quando ficam milionários desenvolvem trabalhos sociais, para mostrar que podem ser um exemplo para os fãs ou agradar a crítica.

Do Estado Pará, surgiu a banda Calypso formada pela cantora Joelma e por seu marido, o guitarrista Chimbinha. Entre os principais hits da banda estão: "A lua me traiu", "Dançando Calypso" (aquela do "Cavalo Manco, agora eu vou te ensinar") e "Doce Mel". Com letras "demasiadamente" profundas, uma voz de gralha e roupas ultra-vanguardistas(cortes e babados de chita e estampas sem descrição), a banda alcançou até o público internacional. O casal calypso assina a trilha sonora de um filme que vai ser lançado ainda neste ano. Detalhe, a cantora fez as versões das músicas da banda para o inglês!

Mas o grande feito do casal está longe de ser as milhões de cópias vendidas. Eles foram indicados ao prêmio Nobel da Paz pelo trabalho que desenvolvem em campanhas de doação e geração de empregos. Eles foram indicados pela Ong Comitê da Paz, que tem o direito de indicação ao prêmio.
Em 2008, o prêmio foi concedido ao antigo presidente finlandês Martti Ahtisaari por suas mediações de paz em territórios em conflito em todo mundo. Uma verdadeira contribuição necessária e representativa a humanidade não é?

Quando se fala do Brasil sobre o aspecto da desigualdade e a falta de incentivo à educação e cultura, duas frases não saem do repertório popular: "Os brasileiros precisam de exemplo" e "O Brasil não é um país de leitores em função do baixo indice de escolaridade". Ou como dizem os artistas, não como essas palavras, mas 'mais ou menos assim'...

E o que dizer quando a Rainha do Axé Brasileiro revela em cadeia nacional que não gosta de ler?
Ivete Sangalo em entrevista a Evaristo Costa, para o Jornal Hoje de segunda-feira(16) disse: “Passo meus dias assistindo a filmes. Eu não gosto de ler porque não me concentro.”

Vamos pensar. Que tipo de filme ela vê? Será que é com legenda?
Se eles chegaram ao patamar onde estão é porque o público os ajudou. E se os fãs se espelham em seus ídolos, well...
Para bom entendor, meia palavra basta...

2 comentários:

Ronan disse...

Legendas? Duvido. As letrinhas devem atrapalhar. Muito bom o texto!

Lex disse...

Cada um tem o que merece. E chamar o Chimbinha de guitarrista foi muita bondade sua!